COMO SE ORGANIZAR?

A formação política e o estudo teórico devem ser feitos então de forma rigorosa e sistemática. Constituem uma tarefa de longo prazo. Porém, não os concebemos como um fim em si mesmo, mas como integrados na história e com vistas a contribuir para as lutas coletivas de nossos povos.” Néstor Kohan

Ilustração feita por Tamara Neres

O Partido Comunista Brasileiro não é constituído por filiados. Nós, comunistas, entendemos que a filiação partidária é apenas um vínculo jurídico-formal, de tal sorte que nos organizamos enquanto militantes, em nossas bases de atuação. Evitamos o contato com pessoas que buscam o PCB com finalidades exclusivamente eleitorais, seja no campo institucional, sindical, estudantil ou social, tal contato será totalmente infrutífero.

Para alcançar a autonomia e a independência, objetivos que se acumulam em direção a emancipação da classe trabalhadora em relação ao sistema capitalista e seus processos exploratórios, dominadores e opressivos, que permeiam as relações sociais humanas, os militantes do PCB (orientado por um programa revolucionário) organizam-se a partir da atuação de base em seu local de trabalho, de estudo e de moradia, ou por espaços comuns de luta.

Assim, ao ocupar esses lugares cotidianos de atuação, o militante comunista constrói o programa do Partido inserido na sua classe, realizando as mediações necessárias a partir da avaliação da realidade de seu local de atividade.

Nesse sentido, a célula partidária é a instância organizativa onde se constrói o trabalho de base, ao mesmo tempo que auxilia na implantação do programa e prática política partidária. Desse modo, o PCB depende de suas células que são unidades básicas de organização, uma espécia de síntese reduzida do próprio Partido, no qual o militante atua sob o centralismo-democrático, debatendo e deliberando coletivamente, agindo de forma unitária em prol do grupo que está inserido, participando da construção.

Indo além, as células, representam uma síntese da própria proposta de revolução socialista, uma vez que sua forma de organização e construção coletiva contém uma orientação político-pedagógica, que supera as compreensões parciais do agir sob a realidade, criando, assim, um entendimento global que possibilita a superação dos processos de exploração, dominação e opressão.

Nesse sentido, o PCB busca se aproximar da posição de orientador coletivo na construção do Poder Popular, desvinculando-se de uma compreensão institucionalista da atividade política, compreendida apenas dentro de aspectos formais jurídico-político burguês.

Ademais, foram criados os coletivos partidários no intuito de promover formas organizativas amplas voltadas para o estabelecimento das mediações de confronto entre capital versus trabalhadores e trabalhadoras. Os Coletivos e frentes internalizam aspectos da organização leninista, mas sob mediações próprias enquanto organizações que aglutinam militantes partidários e militantes não partidários. São eles: União da Juventude Comunista (UJC), Unidade Classista (UC), Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro (CFCAM), Coletivo Negro Minervino de Oliveira (Movimento Negro) e Coletivo LGBT Comunista; e as frentes partidárias: Movimento de Educação Popular (MEP) e Movimento de Universidade Popular (MUP).

Seguindo tal perspectiva, os coletivos e frentes partidárias proporcionam interseções entre a forma de organização leninista do PCB e a espontaneidade relativa presente nos movimentos de massas de trabalhadores, camadas populares e estudantis, bem como proporciona capilaridade de atuação política e organizativa no Partido como construtor e sedimentador de consciência contra-hegemônica no senso comum da classe trabalhadora.

Para se organizar no Partido Comunista Brasileiro ou saber quais Coletivos atuam em sua cidade, procure nossas páginas e perfis regionais, para mais informações. Adiantamos, que a política de recrutamento do Partido se dá de forma individual e será necessariamente precedida por leituras e participação em reuniões de apresentação partidária, em que haverá debates sobre a história do PCB, formação social brasileira, nossa atual estratégia e tática, o que é o centralismo-democrático, qual o papel e função do Poder Popular, o que é o marxismo-leninismo, o compromisso histórico que o Partido tem com a organização, conscientização e emancipação da classe trabalhadora, dentre outras questões relevantes.

Organize-se em um partido revolucionário!

Pelas mulheres, pelo povo preto, pelos povos originários, pela classe trabalhadora, pela população LGBTQI+, pela juventude, contra o fascismo e contra a barbárie!

INDICAÇÕES DE LEITURAS:

“Como se organizar no PCB?”, Comitê Central do PCB – site nacional do Partido;

“Apresentação aos textos de iniciação partidária: uma introdução ao pensamento marxista”, Seleção feita pelo Comitê Central do PCB – site nacional do Partido;

“Manual de organização do Partido Comunista Brasileiro”, Comitê Central do PCB – site nacional do Partido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s