NEM MAGUITO, NEM VANDERLAN

O processo eleitoral de 2020 está sendo marcado pela ofensiva da extrema direita, um processo de despolitização e esvaziamento de qualquer debate que questione o consenso fiscalista e neoliberal.

A grande maioria dos vereadores eleitos: burgueses, pastores, fascistas e militares, representam o que se tem de mais atrasado na sociedade goianiense, desde o cerceamento das restritas liberdades conquistadas ao longo da história brasileira, como também uma intensa agenda de ataques aos direitos sociais do povo trabalhador, através dos cortes de orçamento público, defesa de privatizações, terceirização, apoio à Especulação Imobiliária e diversas outras medidas que somente causarão consequências terríveis para o povo trabalhador.

Em Goiânia os dois candidatos que disputam o 2º turno das eleições para a Prefeitura são representantes dessas políticas que prejudicam as condições de vida, trabalho e estudo dos goianienses. Os dois foram cúmplices e mobilizadores do Golpe contra a classe trabalhadora que culminou com o Impeachmeant de Dilma Rousseff e as consequentes reformas que destruíram diretos do povo. Os dois estão alinhados com a pauta conservadora neopentecostal e com o Bolsonarismo em Goiás.

Maguito (MDB) pretende dar sequência ao Governo de Íris Rezende, que não realizou nenhuma medida que atendesse aos interesses do povo trabalhador, somente desmonte e precarização do serviço público, e uma agenda voltada ao enriquecimento de grandes Construtoras e incentivos a Mega Empresários, e só não avançou ainda mais nessa agenda por conta das lutas sociais promovidas pela classe trabalhadora em Goiânia.

Vanderlan (PSD), em seu programa de governo, apresenta exatamente as mesmas medidas, o mesmo projeto do MDB, que nada interessa ao povo. Enquanto prefeito de Senador Canedo, foi inimigo dos servidores públicos e praticava uma política fiscal de isenção para grandes empresários.

Portanto, sendo dois candidatos com o mesmo projeto destrutivo para o povo trabalhador goianiense, o PCB decide que a melhor forma de enfrentar o governo, seja do PSD ou do MDB, é nas lutas e nas ruas, posicionando-se pelo VOTO NULO para o segundo turno das eleições em Goiânia. A classe trabalhadora não pode apoiar estes projetos e nem estes governos, permaneceremos lutando contra o fascismo, contra as políticas da direita, contra toda forma de opressão e em defesa das liberdades democráticas.

NÃO AO CONTINUÍSMO NEOLIBRAL REPRESSOR E MUITO MENOS AO OPORTUNISMO BOLSONARISTA!

O PCB convida a esquerda para organizar a unidade e construir o Poder Popular em Goiânia!

COMITÊ REGIONAL DO PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO EM GOIÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s